top of page
LOGO PREV STORIES (3).png

4 coisas que grávidas não devem fazer


Estar gerando uma vida é um fator de extrema emoção e responsabilidade. Até por isso, muitas mulheres quando descobrem a gravidez, mudam totalmente sua rotina e costumes para propiciar um período de gestação mais seguro e saudável.


Ao iniciar todo processo de acompanhamento com o profissional, é importante saber o que se deve fazer e o que se deve evitar. Algumas mulheres precisam interromper diversos hábitos, enquanto outras necessitam adicionar hábitos mais sadios no seu dia a dia.


E visando essa segurança durante a gestação, neste artigo apresentamos uma breve lista com 4 coisas que devem ser evitas durante a gravidez.


Comer alimentos crus/mal passados


Durante a gravidez, o sistema imunológico não tem um bom desempenho, o que torna necessária uma maior atenção à alimentação. Evite comer carne crua porque a comida pode conter salmonela e outras bactérias que podem causar intoxicação alimentar.


Também preste atenção a carnes malpassadas e gemas de ovo muito moles. O ideal é priorizar os alimentos cozidos durante os 9 meses de gestação.

Fumar e consumir álcool


Apesar dessas serem coisas consideradas óbvias para mulher que passa por uma gravidez, para algumas mulheres não é tão simples se desvincular de alguns vícios.



Fato é que esses hábitos podem trazer severos danos para o bebê, como retardos e má formações. O ideal, além de interromper esses hábitos, é evitar participar de reuniões onde outras pessoas estão realizando essas ações.

Atividade física intensa e carregar peso em excesso


Durante a gestação é importante praticar atividades físicas, mas sempre com acompanhamento profissional. O ideal é buscar atividades que recreativas, como pilates, yoga, caminhada, entre outros.


Além de atividades física excessivas, evite atividades do dia a dia que requerem muito esforço, como subir escadas, carregar caixas e sacolas pesadas, etc.

Fazer tatuagens e doar sangue


A tatuagem durante a gravidez não é recomendada, principalmente, pela baixa imunidade durante a gravidez e, além disso, pela pele esticar muito durante a gestação, fazendo com que a tatuagem fique deformada após a pele retornar ao seu estado natural. Além disso, existem substâncias na tinta da tatuagem que podem fazer mal tanto para mãe quanto para o bebê.


Já a doação de sangue durante a gravidez nunca deve ser considerada, pois neste período, certas alterações no sangue da mulher podem causar anemia fisiológica. Isso porque a nutrição da mãe também deve ser transmitida ao bebê.


bottom of page