Coágulos no sangue: saiba mais sobre a Trombose


Você sabe o que é trombose? Já teve ou conhece alguém que tem? Essa é uma condição relativamente comum, mas que pode ser muito perigosa dependendo do seu grau.


É normal que o sangue escorra um pouco após sofrermos um corte, graças ao nosso sistema natural de coagulação. Porém, em algumas pessoas, o organismo não consegue exercer esta função com eficácia e acabam por causar pequenos trombos em locais próximos a lesão, mas onde não ocorreram sangramentos.


Neste artigo iremos explicar mais sobre a trombose, suas causas, sintomas e tratamentos.


Trombose e seus sintomas


A trombose nada mais é do que um coágulo formado nas vias sanguíneas, provocando um bloqueio na passagem e dificultando a circulação do sangue pelo corpo.


Esta condição pode afetar qualquer local do corpo, principalmente na parte inferior do corpo, e também podem estar associadas a outras doenças, como hemorroidas, por exemplo.


Dentre seus sintomas, os principais são:


• Dor; • Inchaço; • Vermelhidão/Roxidão; • Limitação de movimento; • Vasos dilatados e pele endurecida.


Causas e tratamento


Trombose pode ser causada tanto por fatores genéticos quanto por fator esporádicos e traumatológicos. As mais comuns são:


• Imobilidade devido a internação médica; • Dificuldade na movimentação durante viagens longas; • Reposição hormonal; • Anticoncepcionais; • Cirurgias; • Varizes.


Alguns fatores podem propiciar o aparecimento de tromboses, como idade avançada, diabetes, colesterol alto, obesidade e, recentemente, também foi descoberto que pessoas que tiveram C0V1D podem ter mais chances de desenvolverem algum caso de trombose.


O tratamento varia de acordo com o caso, sintomas e até com a origem do quadro em si. Em geral, o tratamento visa “refinar o sangue” (diminuir a viscosidade) para que o coágulo seja dissolvido. Esses medicamentos, além de tratar, ajudam a prevenir futuros casos.


Em alguns casos, massagens e aparelhos especiais podem ser usados para auxiliar no processo de recuperação, podendo serem feitos juntamente com o tratamento de medicamentos.



O caso deve ser avaliado por um médico que irá diagnosticar, identificar a origem e, por fim, indicar o melhor tratamento para o paciente.


O médico que deve ser consultado para diagnóstico é o angiologista e, se necessário, um cirurgião vascular. Tenha acesso a essa e outras especialidades médicas com até 70% de desconto! Clique aqui e saiba mais.

64 visualizações0 comentário